quinta-feira, 26 de Setembro de 2013

MEMPHIS MISRAIM LOJA LISBOA - PORTUGAL

LOJAS MEMPHIS MISRAIM LISBOA - PORTUGAL


A Franco-Maçonaria em Portugal conta com mais uma nova Loja Simbólica, a THOT-ANÚBIS, Nº103 a trabalhar o Rito Antigo e Primitivo de MEMPHIS MISRAIM ao Oriente de LISBOA. 

Coordenadas pelo S.S.I. - SOBERANO SANTUÁRIO INTERNACIONAL estas Lojas mantém, até hoje em Portugal, intacta a linhagem da tradição, simbólica e iniciática conservando a herança dos Past-Grão Mestres Constant Chevilon/ Robert Ambelain /Gérard Kloppel da MAÇONARIA EGÍPCIA. 

Perpetuando os ensinamentos herméticos e o legado Iniciático inspirados nas Antigas Escolas de Mistérios do Antigo Egipto, os trabalhos maçónicos realizados nestas Lojas, no maior cumprimentos dos seus regulamentos internos e grandes constituições internacionais, preservam o espírito e protegem "a chama" do Rito Antigo e Primitivo de MEMPHIS MISRAIM dos usurpadores dos bons costumes da Arte Real, mantendo acessa "A LUZ" de MEMPHIS para os sinceros buscadores até os dias de hoje.

As Lojas presentes em Portugal são as seguintes:

- Respeitável Loja MAAT, Nº100 ao Oriente de Lisboa

- Respeitável Loja HATHOR, Nº101 ao Oriente de Lisboa

- Respeitável Loja de Pesquisa OSÍRIS ao Oriente de Lisboa

- Respeitável Triângulo/Loja TOTH-ANÚBIS, Nº103 ao Oriente de Lisboa


para mais informações/contacto sobre o Rito Antigo e Primitivo de Memphis Misraim:

info.memphismisraimportugal@gmail.com







terça-feira, 24 de Setembro de 2013

FRANCO MAÇONARIA UMA ESCOLA DE INICIAÇÃO- Maçonaria Egípcia do Rito Antigo Primitivo MEMPHIS MISRAIM

FRANCO-MAÇONARIA
UMA ESCOLA DE INICIAÇÃO

HISTÓRIA E ORIGENS
       É útil e importante conhecer a filiação institucional da qual a Franco-Maçonaria é o resultado e a continuação.
       Todos os historiadores, pesquisadores e comentadores concordam em dizer que a Franco-Maçonaria tem suas origens nas Confrarias de Construtores das grandes catedrais europeias da Idade Média.
       Essas Confrarias tinham íntima ligação com a Ordem do Templo. Não só acompanharam os Cavaleiros Templários como corpo de ofício especializado, encarregado das construções e fortificações, como, após a dissolução do Templo, por força da Inquisição, serviram de abrigo a muitos Cavaleiros que em seu seio se refugiaram. Dessa forma, a ligação da Maçonaria com a Ordem do Templo é um facto inegável, não apenas na vertente iniciática, mas também como depositária das principais tradições.
       Essas associações construtoras ligadas aos Templários eram herdeiras das Corporações de Bizâncio que, por sua vez, tiveram origem nos "collegius" romanos, especialmente os "tignarii", carpinteiros e construtores de casas, criados pelo rei Numa por volta de 715 antes da nossa era. Mas, vestígios de agrupamentos profissionais, particularmente de construtores, levam-nos aos gregos - heterias, dionisianos - e até aos egípcios.
       Após a queda de Roma ocorreram muitas perturbações na ordem social e o que restou das Confrarias integrou-se nas Ordens Monásticas que, então, se multiplicavam no mundo cristão. Os fortes muros dessas instituições ofereciam um refúgio seguro para a manutenção da tocha das artes e ciências, e permitiram aos Construtores escapar da repressão e circularem com liberdade. Assim, construíram igrejas e monumentos nos séculos VI e VII. Aos poucos a crescente paz da segurança material e a migração dos artífices permitiram que as fraternidades de Mestres Construtores se reagrupassem.
       Cada Corporação tinha uma sede na qual os artífices se reuniam em determinados dias para confraternizar, unidos por sentimentos de intensa solidariedade. Lá eles também faziam, presididas pelo Mestre da Confraria, refeições em comum cujo sentido religioso era incontestável. Segredos da Arte de Construir eram transmitidos e zelosamente guardados. Sua reputação como Construtores os fez serem requisitados pelos nobres da época.
       Para os Antigos Construtores todos os actos da vida estavam permeados de significado religioso. O trabalho tinha um caráter sagrado porque simbolizava a criação dos seres e das coisas pela Divindade. Desse modo eles trabalhavam nos canteiros ou nas Lojas, onde somente pessoas da profissão eram admitidas e os segredos da Arte de Construir eram transmitidos de Mestre a Aprendiz. Mas isso não era tudo, porque as imponentes catedrais foram e ainda são o Verdadeiro Livro Esotérico da Sabedoria no qual os Mestres daquele tempo inscreveram, ocultos nos símbolos, o Conhecimento herdado dos Mistérios da Antiguidade. Durante a construção desses monumentos os membros se reuniam para trabalhar na pesquisa metafísica e nos ensinamentos filosóficos.
       O fim do grande período "operativo" da construção marcou o início do trabalho "especulativo", no qual o aspecto filosófico do trabalho iniciático continuou até os dias de hoje.
       Sem dúvida, o recuo na história, através das Confrarias de Construtores, conduz-nos às importantes Escolas Iniciáticas do Antigo Egito.

FRANCO-MAÇONARIA - UMA SOCIEDADE DE INICIAÇÃO

       A Franco-Maçonaria moderna almeja construir o Templo Interior e, para isso, símbolos são colocados à disposição dos afiliados para permitir que todos, através de seus próprios esforços, criem as relações necessárias ao seu próprio crescimento espiritual.
       A Franco-Maçonaria é uma autêntica instituição iniciadora porque transmite a verdadeira iniciação e traz, por meio de seus rituais e símbolos, o ensinamento das antigas escolas de mistérios, dos quais é fiel depositária e herdeira.
       A Iniciação confere uma influência espiritual particular, formalizada por ritos cuja efetividade ultrapassa a interpretação dada e encontra sua vastidão na legitimidade de sua filiação.
       Todo passo iniciático autêntico visa despertar o Iniciado. A melhor das instruções não pode dar o Conhecimento, porque o despertar não pode ser provocado senão por uma introspecção sistemática, que deve ser sustentada pelo conhecimento de profundos mecanismos psíquicos.






Para mais informações ou contacto:

                Email: info.memphismisraimportugal@gmail.com







MEMPHIS MISRAIM - MAÇONARIA EGÍPCIA EM PORTUGAL

Entrando no Rito Antigo 0 Primitivo de Memphis-Misraim, colocais o pé sobre o caminho da Tradição, do respeito aos valores humanistas, e da tolerância. Este Rito caracteriza-se por uma busca iniciática:

 - sob uma orientação espiritualista e deísta,

 - tendo por vocação conservar e transmitir a reflexão filosófica, os símbolos do Egipto antigo e das diferentes correntes que marcaram a nossa civilização (hermética, gnóstica, cabalística, templária e rosa+cruz)

 -sendo uma busca de livre reflexão para a compreensão melhor de si mesmo e da humanidade. Homem, tu tens dois ouvidos para ouvir o mesmo som dois olhos para perceber o mesmo objecto, duas mãos para executar o mesmo acto.


 - Do mesmo modo, a Ciência Maçónica, a Ciência por excelência,
 - Seja esotérica e exotérica. esoterismo constitui o pensamento.
 - O exoterismo, a estrutura.
 - O exoterismo transmite-se, ensina-se, dá-se,
 - O esoterismo não se transmite, não se ensina, nem se dá: ele vem do ALTO.

 Tal é o espírito da Maçonaria de tradição que entende haver em cada acto o visível e o invisível, o positivo e o negativo, um presente fugidio, ou mesmo inexistente, trazendo consigo o germe do seu futuro. Os Franco-Maçons deste Rito são convidados a reflectir. É proposto uma aprendizagem e uma metodologia fundados sobre o conhecimento dos símbolos, instrumentos vivos que, numa dinâmica constante, recoloca em questão o já adquirido. Assim, segundo a tradição do Rito, o Maçom "talha a sua pedra" continuamente para afinar a sua percepção e desenvolver o seu discernimento. Ele dirige-se ao interior de cada um numa rica experiência intimista que, por ressonância, modifica o exterior fazendo evoluir os seus conceitos e a sua visão do mundo, pois está comprometido com a maior aventura possível, a conquista de si mesmo.

 PARA MAIS INFORMAÇÕES OU CONTACTO:
info.memphismisraimportugal@gmail.com

MEMPHIS MISRAIM PORTUGAL - 50º Aniversário do Rito Antigo e Primitivo de Memphis Misraim - Livro MNÉMOSYNÉE

RITO ANTIGO E PRIMITIVO DE MEMPHIS MISRAIM - LIVRO MNÉMOSYNÉE A GRANDE LOJA SIMBÓLICA DE FRANÇA comemora 50º Aniversário do Rito Antigo e Primitivo de MEMPHIS MISRAIM, na sua convenção anual realizada em Paris, com o Lançamento do Livro MNÉMOSYNÉE. Em 1963, fez 50 anos, Robert Ambelain criou uma estructura maçónica nos três primeiros graus, os graus "azuis", permitindo ao Rito Antigo e Primitivo de MEMPHIS MISRAIM, após uma longa peregrinação, de retomar força e vigor, em França e no mundo. O Livro de Edição limitada está disponível na Biblioteca da estrutura GLSF em Portugal.

quinta-feira, 29 de Setembro de 2011

CEAE - Centro de Estudos do Antigo Egipto em Lisboa, Portugal

O CEAE – NÚCLEO DE INVESTIGAÇÃO E ESTUDOS DO ANTIGO EGIPTO DE PORTUGAL

O Núcleo de Investigação e Estudos Antigo Egípto de Portugal é um constituido por grupo de pessoas que colaboram como membros efectivos de uma associação de natureza cultural, filosófica, não sectária, não religiosa, apolítica, sem fins lucrativos que tem o objetivo de estudar, pesquisar e divulgar a cultura do antigo Egito, incluindo sua história, tradição, arte e espiritualidade inspirada nas Antigas Escolas de Mistérios. Foi fundado no ano de 2011 em Lisboa e os seus recursos são provenientes de doações e contribuições mensais dos seus sócios.

Este Centro Estudos do Antigo Egipto promove através da associação, colóquios, debates, palestras e visitas organizadas ao Egipto de cariz cultural que visa promover a melhor compreensão dos costumes e hábitos no Antigo Egipto ao maior numero de pessoas.

O CEAE interessa-se em particular pelo estudo do funcionamento nas Antigas Escolas de Mistérios do Antigo Egipto e suas consequentes influências na tradição da cultura ocidental. Possuindo para esse efeito uma Biblioteca que reune uma série de títulos que abordam as diversas temáticas: história do antigo egipto, simbologia, iconografia, esoterismo, alquímia, hermetismo, reunindo assim um acervo com um conjunto de opiniões plurais dos diversos autores especialistas na temática.

O CEAE está aberto a parcerias público ou privadas, seja de pessoas singulares ou instituições que queiram apoiar ou desenvolver iniciativas conjuntas na investigação e estudos relacionados com a temática.

O CEAE tem um grupo especializado que trabalha no estudo dos ritos maçónicos inspirados na simbologia do Antigo Egipto.

sexta-feira, 18 de Março de 2011

O Rito de Memphis Misraim




Até 1881, os Ritos de Memphis Misraim caminhavam paralelamente e concertados, num ambiente muito próprio. Ora, os dois Ritos começaram a reunir-se sob dupla filiação dos Maçons do Grande Oriente de França e do Rito Escoçês Antigo e Aceite que se interessavam por Esoterismo da Simbólica Maçónica, a Gnose, a Kabbalah, ou o Hermetismo.


Com efeito, outra riqueza da Egiptosofia que os caracterizam, Misraim e Memphis constituem sempre as heranças e conservação das velhas Tradições Iniciàticas do Século XVIII: Philalèthes, philadelphes, Rito Hermético, Rito Primitivo.


Misraim conta 90 Graus diversos, e o Memphis, 95.


Logo que Garibaldi é nomeado como o primeiro Grão- Mestre Geral "ad vitem" para cada dessas Obediências, uma fusão de fé acontece e torna possível o estabelecimento comum dos Graus. Hoje, depois dos três primeiros graus da Maçonaria Universal, as particularidades de Memphis Misraim afirmam-se nas Lojas superiores até o 33º Grau, (Soberano Grande Inspector Geral).


O 95º grau confere o direito de pertencer ao "Conselho dos Sábios" na qualidade de Grande Conservador do Rito.


O Rito Antigo e Primitivo de Memphis Misraim está presente atravês da estrutura das Grandes Lojas Simbólicas respectivamente nos Estados Unidos da América, América do Sul: Brasil, Chile, Argentina, Antillas, Àfrica, Oceano Ìndico, Escandinávia, Europa: França, Suiça, Portugal, Espanha, Itália, Rússia. Ele congrega Maçons com os mesmos laços de atracção pelo Simbolismo, Esoterismo e Hermetismo.

Memphis Misraim no Mundo




Rito Antigo e Primitivo de Memphis-Misraim: uma presença internacional

Existente à mais de 200 anos, este Rito suscita um vivo interesse e tem tido um grande desenvolvimento a nível internacional. Fiel aos seus principios base, ele afirma-se como um Rito Tradicional, Simbólico e Espiritualista, fiel aos principios da tolerância e da liberdade.

Sob a Égide do Soberano Santuário Internacional o Rito está presente nos seguintes países:

EUA
Argentina
Chile
Uruguai
Venezuela
Peru
Brasil

Suiça
Noruega
Portugal
Espanha
França
Itália
Rússia

Austrália
Nova Caledónia

Martinique
Ilhas Maurícias